quinta-feira, 8 de abril de 2010

Morres lentamente enquanto vives...

Morres lentamente
enquanto vives…
Reflexo incerto de mim
Silhueta imperfeita de nós
Esconde no sorriso
um rio de lágrimas
Disfarça a mágoa,
a tristeza,
a dor.

Desistes de ti
como quem larga a vida
e abandona o palco, antes do fim.
Queres sair antes da hora!
Liberta-te dos teus medos
pára de procurar apenas o reflexo
de um passado que já não és tu.
A vida é mais que este momento
A vida vai muito para lá de agora.

Morres lentamente
enquanto ainda vives…
Faz luto de quem foste
e aproveita os últimos instantes.
Faz o que nunca fizeste,
Vive o que sempre desejaste.
Liberta-te das ânsias e dos medos
Rasga uma página e outra
Reescreve, ainda é tempo
Nunca é tarde
embora não seja cedo.

Sonha, progride
Não é tempo de despedidas
Se faltar uma hora para o final
que seja a melhor de todas as horas.

1 comentário:

Angel in the dark disse...

"Morres lentamente
enquanto vives…"
Nada é mais certo nesta vida, todos os dias nos aproximamos desse fim, que não sabemos quando será, por isso, vale a pena viver cada minuto da melhor maneira possivel!...

Angel