quinta-feira, 4 de março de 2010

Visto do céu...

Visto de céu …
parece pequeno quase inexistente
Visto do céu, ninguém o vê,
ninguém o sente…
E brilha mais que o sol
E queima bem mais que o fogo
Mas visto do céu parece tão pequeno.
Parece que nada é, e pouco significa
Mas é tudo, bem mais que qualquer riqueza,
mais que um sorriso porque me dá milhentos.

Visto do céu nem alegria nem tristeza,
parece significante…
Porque visto do céu tudo se esquece
Visto do céu…
nem se avista…
E aqui e agora a gente sente,
sabe que existe realmente
Mas visto do céu…
Nem dor, nem pecado
Visto do céu apenas vejo
a minha pequenez
num sonho inacabado.

3 comentários:

Sam Seaborn disse...

Espero que este belo hino nos devolva o sol…

Cirrus disse...

Há muito tempo não ouvia esta música. Traz-me recordações quase soterradas pelo tempo.

Sonhadoremfulltime disse...

A nossa pequenez vista do céu é mesmo pequenez.
Mas continua a sonhar, porque é o que nos faz viver.

Bjo