sexta-feira, 5 de março de 2010

O meu Desejo

Desperto lentamente

com o teu beijo…
Num devaneio silencioso
apago a luz e adormeço
embebida no teu perfume

Sonho com a tua pele,
a maciez doce das tuas mãos
no meu corpo, pelo meu corpo.
E quase ensandeço
a pensar em ti…
É devaneio
desejar-te assim
É paixão que entorpece
que se apodera de mim
e me enlouquece

Morre lentamente, pela manhã
apertado em minhas mãos,
ausentes do teu corpo,
o meu desejo mudo e louco.

2 comentários:

Angel in the dark disse...

Gostei!

:)

Sonhadoremfulltime disse...

Boa noite,
li e reli este poema. Não é fácil de interpretar como parece.
Na minha humilde opinião, dividi o poema em três partes
1 - O desejo
2- O querer transformar um sonho em realidade.
3- O despertar para a realidade de um sonho que não passou disso mesmo.

Obrigado