sexta-feira, 19 de março de 2010

Deixa a janela do sorriso aberta...










Deixa a janela do sorriso aberta
e deixa-me entrar…
Não te escondas na insensatez desta hora
Não deixes que o tempo passe e não o vivas
Se acreditas corre atrás
Se duvidas deixa-o quedar
que o tempo passa a correr
e o amor morre devagar

Deixa a janela do sorriso aberta
e não desistas
Não percas tempo, que é precioso
Não finjas o que não consegues concretizar
Não interessa o que fazem mas como o sentes

Deixa a janela do sorriso escancarada…
e sai desse marasmo
Não deixes que te derrubem
Não deixes de acreditar
Mesmo que nunca
o venhas a encontrar

1 comentário:

Angel in the dark disse...

Muitos dias esquecemo-nos de a abrir, e ganhamos mofo!...
Gostei do teu poema!

:)