sexta-feira, 19 de março de 2010

Sobras de mim... pedaços de nós















Peças que já não se encaixam,
fragmentos de outro tempo,
de uma outra história,
que não a minha,
que não a nossa.

Sobras, restos de nós
que se perdem no tempo
Nunca fomos o que seremos
Nunca eu fui parte de nós

Excertos de uma melodia
que se silencia, cala.
Um passo de mágica que se desfaz
O fim de todo o encanto
numa história trágica
de agonia, dor e pranto.
São sobras de mim,
pedaços de nós.

3 comentários:

Angel in the dark disse...

Às vezes as histórias terminam assim, em sobras de nós próprios.

Luz disse...

Confesso que me identifico muito com o que aqui é escrito, com este sentir que me é tão próximo e, que também sinto assim.

Sobras, pedaços que ficam de nós e, em nós.

Bjo de Luz

S* disse...

Magníficos detalhes.